_ap_ufes{"success":true,"siteUrl":"www.tudoepoema.com.br","urls":{"Home":"https://www.tudoepoema.com.br","Category":"https://www.tudoepoema.com.br/category/adalcinda-camarao/","Archive":"https://www.tudoepoema.com.br/2022/08/","Post":"https://www.tudoepoema.com.br/paul-valery-a-adormecida/","Page":"https://www.tudoepoema.com.br/coming-soon/","Attachment":"https://www.tudoepoema.com.br/tudo-e-poema-faz-5-anos/azul-negrito-aniversario-de-50-anos-convite-298-x-168-px/","Nav_menu_item":"https://www.tudoepoema.com.br/6162/","Custom_css":"https://www.tudoepoema.com.br/blacklite-gird/","Oembed_cache":"https://www.tudoepoema.com.br/9570d45b585c8951d60eac9a46f32e4f/","Wp_block":"https://www.tudoepoema.com.br/bloco-reutilizavel-sem-titulo-2/","Wpcf7_contact_form":"https://www.tudoepoema.com.br/?post_type=wpcf7_contact_form&p=69"}}_ap_ufee Isabela Escher - Mágoas brancas - Tudo é Poema
Isabela Escher

Isabela Escher – Mágoas brancas

Essas contas pequenas e alvas
que encontrei em meio à vida
envolvem a mim mesma
como uma roda dentada e inofensiva.

Essas contas mordem pungentes.
Parecem desvanecidas,
mas aguilhoam não só a minha alma
como também quem dela se aproxima.

Escondo-as de mim própria,
e sempre as reencontro,
eu as revivo na realidade e no sonho.

Hoje essas mágoas brancas
estão na pulseira da mão que escreve
entre mil outras contas encontradas e perdidas.

Isabela Escher, 15 Poemas – Vol. III

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

2 Comentários

  • Responder
    Aparecida Marques
    17/02/2018 at 21:49

    MUITO BOM! QUERO SABER SE ISSO É CONSIDERADO UMA PROSA POÉTICA…

  • Responder
    Aparecida Marques
    17/02/2018 at 21:51

    POR FAVOR ME RESPONDA, PRECISO TIRAR MINHAS DÚVIDAS!

  • Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.