José Saramago

José Saramago – Caminho

Há mentiras de mais e compromissos (Poemas são palavras recompostas) E por tantas perguntas sem respostas Mascara-se a verdade com postiços. Não é vida, nem sombra, nem razão, É jaula de doidice furiosa, Eriçada de gritos, angulosa, Com estilhaços de vidro pelo chão. É carrego de mais esta jornada E protestos não servem, nem suores, …

Continue Reading
José Saramago

José Saramago – Corpo

Talvez atrás dos olhos, quando abertos, Uma cinzenta luz de madrugada Ou vago sol oculto entre névoa. O resto é escuridão, onde se esconde, Entre colunas de ossos e arcadas, Como animais viscosos, palpitando, A soturna cegueira das entranhas. O resto se compõe de fundas grutas, De abismos insondáveis que demonstram, Ao compasso do sangue …

Continue Reading
José Saramago

José Saramago – Balança

Com pesos duvidosos me sujeito À balança até hoje recusada. É tempo de saber o que mais vale: Se julgar, assistir, ou ser julgado. Ponho no prato raso quanto sou, Matérias, outras não, que me fizeram, O sonho fugidiço, o desespero De prender violento ou descuidar A sombra que me vai medindo os dias; Ponho …

Continue Reading