Ana Bailune

Ana Bailune – O lobo

Ele se foi de mim, E hoje uiva nas estepes, Solitário lobo, Sem casa e sem pouso, Tão longe de mim. Ah, e eu te procurei, E eu te quis por perto, Num resgate De peito aberto Desse meu triste e imensurável Deserto. Lobo, se tu uivas Em noites assim De luar claro, Algo estremece …

Continue Reading
Ana Bailune

Ana Bailune – Acorrentado

De que adianta ser anjo, Se estás preso a uma jura? Quando as asas aprisionam, Em um voo indesejado E alcanças as alturas Ao teu ego, acorrentado? Ah, nada sabes Do quanto ainda és escravo! Pois um anjo verdadeiro Voa, sem a pretensão De chegar ao paraíso, Pois o leva dentro em si. De que …

Continue Reading
Ana Bailune

Ana Bailune – Se soubéssemos

Se soubéssemos Quantos adeuses se escondem, Adormecidos, Por trás de cada ‘olá’, Talvez nós não deixássemos A vida passar, As pessoas irem embora Sem nosso mais atencioso olhar… Se soubéssemos Que a estrada sob os pés Pode, a qualquer momento, Desabar, Talvez prestássemos mais atenção À linda paisagem que nos cerca, E que foi com …

Continue Reading