Vitorino Nemésio

Vitorino Nemésio – Tormento

Quando o Sol agoniza no Poente, Num mar de sangue, enorme, arroxeado, Eu vejo, sobre o Oceano, alma latente Dum ser desiludido, torturado. Essa alma triste desse ser magoado Que emite a sua voz terna, dolente, Pelos vagalhões do Mar altivo, irado, Esvai-se, desfalece lentamente. Ó Sorte inexorável, Sorte dura! Tu, muda o seu viver …

Continue Reading