_ap_ufes{"success":true,"siteUrl":"www.tudoepoema.com.br","urls":{"Home":"https://www.tudoepoema.com.br","Category":"https://www.tudoepoema.com.br/category/adalcinda-camarao/","Archive":"https://www.tudoepoema.com.br/2022/05/","Post":"https://www.tudoepoema.com.br/flora-figueiredo-tratado-manso-de-loucura/","Page":"https://www.tudoepoema.com.br/coming-soon/","Attachment":"https://www.tudoepoema.com.br/darcy-franca-denofrio-alga-marinha/darcy-franca-denofrio-2/","Nav_menu_item":"https://www.tudoepoema.com.br/6162/","Custom_css":"https://www.tudoepoema.com.br/blacklite-gird/","Oembed_cache":"https://www.tudoepoema.com.br/9570d45b585c8951d60eac9a46f32e4f/","Wp_block":"https://www.tudoepoema.com.br/bloco-reutilizavel-sem-titulo-2/","Wpcf7_contact_form":"https://www.tudoepoema.com.br/?post_type=wpcf7_contact_form&p=69"}}_ap_ufee Arquivos Inger Hagerup - Tudo é Poema
Navegando pela Categoria

Inger Hagerup

Inger Hagerup

Inger Hagerup – Duas Línguas

Duas línguas tem meu coração.
Duas ganas tem a minha mente.
Eu te amo permanentemente
mas vou ser tua é nunca não.

Nessa rubra escuridão pungente
a vida ganhou uma forma dupla.
Nela, uma pomba ora arrulha,
ora nela cicia uma serpente.

Duas línguas tem meu coração.
Ouve atento mais essa queixa.
Fica comigo e depois me deixa.
Salva-me da minha própria prisão.

 

Inger Hagerup, Poesia Nórdica