Mario Quintana

Mario Quintana – Canção para depois

mario quintana

Quando esta pura voz que ouviste
Serenamente calar-se,
Como é que descobririas
O seu disfarce?

Não digas palavras loucas
Em meus ouvidos de pedra!
Não busques na voz do vento
Minha resposta…

Silêncio! E, depois, afasta
O passo que se avizinha…
Que ninguém veja esta face
Que não é minha!

Mario Quintana, Apontamentos de história sobrenatural

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.