Fernando Pessoa

Fernando Pessoa – A tua voz fala amorosa…

fernando pessoa

Qual é a tarde por achar
Em que teremos todos razão
E respiraremos o bom ar
Da alameda sendo verão,

Ou, sendo inverno, baste ‘star
Ao pé do sossego ou do fogão?
Qual é a tarde por voltar?
Essa tarde houve, e agora não.

Qual é a mão cariciosa
Que há de ser enfermeira minha —
Sem doenças minha vida ousa —
Oh, essa mão é morta e osso …
Só a lembrança me acarinha
O coração com que não posso.

 

Fernando Pessoa, Poesias Inéditas 

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

2 Comentários

  • Responder
    Aparecida A. M.
    26/03/2018 at 18:54

    Muito bom!

  • Responder
    Aparecida A. M.
    26/03/2018 at 18:58

    Nem sempre posso ler toda poesia, apesar de ter um espírito poeta…

  • Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.