Adonis

Adonis – O sino

A palmeira se inclinou
o dia e a noite se inclinaram
ele se aproxima, é um de nós,

mas o céu
removeu seu teto de chuva, por ele
se aproximou para pender
o rosto dele sobre nós, como um sino verde.

 

Adonis, Poemas

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.