Yitzhak Ben-Gurion

Yitzhak Ben-Gurion – Sorriso sideral

Atravesso em sonho
A paisagem que faço existir.
No horizonte, um sorriso sideral,
Derramando vem, o imenso luzir.

Desamarrando d’águas fontes,
Desatando asas que aos ares se lançam.
Aquecendo corpos que dantes,
Inertes, à mercê das sombras, descansam.

O luzir se derrama em capilares raios encaracolados
Purpureando tudo que toca,
Quais gavinhas dos céus lançadas,
Fundindo terra e céu com tua boca.

Yitzhak Ben-Gurion, Farofa de Poesias

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.