William Blake

William Blake – Introdução

william blake

A tocar minha flautinha
Pelo vale viridente
Vi nas nuvens uma criança. Disse-me ela, sorridente:

Toque a canção do Cordeiro! E eu toquei com alegria. Flautista, toque outra vez –
E chorou, enquanto ouvia.

Deixe a flauta, a alegre flauta, Cante canções de alegria. Toquei o mesmo outra vez
E o vi chorar quando ouvia.

Flautista, sente-se e escreva Num livro, que o mundo leia – E então desapareceu
E um caniço eu apanhei

E fiz dele a minha pena,
E turvei as águas mansas,
E escrevi canções felizes, Para alegrar as crianças.

William Blake, Canções da Inocência e da Experiência

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.