_ap_ufes{"success":true,"siteUrl":"www.tudoepoema.com.br","urls":{"Home":"https://www.tudoepoema.com.br","Category":"https://www.tudoepoema.com.br/category/adalcinda-camarao/","Archive":"https://www.tudoepoema.com.br/2022/08/","Post":"https://www.tudoepoema.com.br/paul-valery-a-adormecida/","Page":"https://www.tudoepoema.com.br/coming-soon/","Attachment":"https://www.tudoepoema.com.br/tudo-e-poema-faz-5-anos/azul-negrito-aniversario-de-50-anos-convite-298-x-168-px/","Nav_menu_item":"https://www.tudoepoema.com.br/6162/","Custom_css":"https://www.tudoepoema.com.br/blacklite-gird/","Oembed_cache":"https://www.tudoepoema.com.br/9570d45b585c8951d60eac9a46f32e4f/","Wp_block":"https://www.tudoepoema.com.br/bloco-reutilizavel-sem-titulo-2/","Wpcf7_contact_form":"https://www.tudoepoema.com.br/?post_type=wpcf7_contact_form&p=69"}}_ap_ufee Tanussi Cardoso - Registro - Tudo é Poema
Tanussi Cardoso

Tanussi Cardoso – Registro

tanussi cardoso

É no silêncio que melhor te amo
Os pássaros quedam suas asas nos ninhos
a música dorme seus acordes
o monstro marinho esconde a sua face
Te amo no silêncio de tudo
Quando na noite livros se escondem das poeiras
sinos cortam seus tendões
corpos nus retesam dedos músculos diafragmas
e telefones se calam como um beijo cala a língua
É no silêncio
Quando as pedras descansam das dores dos pés
e os mares sabem da calmaria dos peixes
É no silêncio sem culpa dos torturadores
no silêncio de santos em pecado
no silêncio paciente do voyeur
que te amo melhor
Ouvindo tua chegada
lambendo tuas pegadas
cozinhando teus ossos e teus dentes
É no silêncio tão mais e mais e mais
No silêncio dos ventres e dos umbigos
que te compreendo melhor
e à vida melhor
e aos homens melhor
Que te ouço delicado como um soco no vento
E durmo feliz mastigando teus gemidos


Tanussi Cardoso, Amor, verbo atemporal

Você gostou deste poema?

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.