Rubens Jardim

Rubens Jardim – Amor é perdição

Procuro entender os sinais
da tua ausência: teus sapatos
imóveis no guarda-roupa,
tuas calcinhas indiscretas
na gaveta.
Busco compreender essa falta
e aceitar essa carência.
Mas olho para os lados
e não decifro nenhum
dos teus inquestionáveis
enigmas.
O amor é a perdição de achar.

 

Rubens Jardim, Fora da estante

Você gostou deste poema?

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.