Ralph Waldo Emerson

Ralph Waldo Emerson – Hemeras (Os dias)

Estas filhas do Tempo, hipócritas Hemeras,
Como um derviz descalço, encapuçado e mudo, 
Marchando uma após a outra, em sucessões infindas, 
Trazem cheias as mãos de grinaldas e feixes:
Com miríficos dons, fausto ou doiradas messes,
Brindam a todos nós – segundo a nossa escolha. 
Em meu jardim fechado, as vi passar com pompa; 
Mas, esquecido então dos meus sonhos de outrora,
Contentei-me com ter alguns pomos…Hemera,
Sem murmurar palavra, a seguir, foi passando, 
E percebi – já tarde – o seu riso de mofa. 

O Livro de Ouro da Poesias dos Estado Unidos

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.