Miguel Torga

Miguel Torga – Canção helénica

Na sua mais perfeita arquitetura,
Cada coluna como um sonho erguido,
Deixou aqui a Grécia a assinatura,
Aqui, ao pé do mar adormecido.

Ia acabar o mundo da beleza.
Roma viria com as suas leis
Criar as formas doutra natureza,
Dobrar os homens e os capitéis.

Ficasse, pois, firmado o testamento
Duma pátria de todos, que morria
Com as imagens do seu pensamento
Desdobradas em ondas de harmonia.

Miguel Torga, Poesia Completa

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.