Marli Savelli

Marli Savelli – Porque o poema não morreu

A poesia atravessa séculos…
Livres aos sóis e luas
pelas florestas dos signos…
Tigres tristes, circo aberto,
amores encarnados…
“ — O meu umbigo em você, amigo!”

Passados trinta ou cem anos,
enjaular é matar o que não morreu!
É secar uma alegria, calar um oceano…
É preciso mantê-los circulando
na rede da contemporaneidade,
entre o mais novo e o mais velho…
porque o poema não morreu!

Marli Savelli, Poemas de Marli Savelli

Você gostou deste poema?

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.