Mario Quintana

Mario Quintana – Viver

Quem nunca quis morrer
Não sabe o que é viver
Não que viver é abrir uma janela
E pássaros pássaros saíram por ela
E hipocampos fosforescentes
Medusas translúcidas
Radiadas
Estrelas-do-mar…Ah,
Viver é sair de repente
Do fundo do mar
E voar…
e voar…
cada vez para mais alto
Como depois de se morrer!

Mario Quintana, Esconderijos do Tempo

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.