Lya Luft

Lya Luft – Canção da mirada secreta

lya luft

Foram-se os amores que tive
ou me tiveram. Partiram
num cortejo iluminado.
A solidão me ensina
a não acreditar na morte,
nem demais na vida: cultivo
o jardim dos dias felizes
onde estamos eu, os sonhos idos,
os velhos amores e os seus recados,
e os olhos deles que ainda brilham
como pedrinhas de cor
entre as raízes.

Lya Luft, Secreta mirada

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.