Lis Nogueira

Lis Nogueira – Para o desencontro: Café

Foi tão rápido que eu mal entendi.
Passei por você, te notei;
Como você vinha, te esperei;
Resolvi te olhar de novo, tinha o teu sorriso agora e bem
Que ele era para mim.
Eu nem pisquei e, de repente, te perdi.
Mudou de calçada, sumiu que eu nem vi.
Levou consigo histórias e sonhos,
Pois sim;
E me deixou assim…
Sabendo que era você
(Certeza absoluta de que era você!).
Sem fala e sem rumo
Com esse jeito de saudade do que eu (quase) acabei de ter.
Um sorriso, um minuto e o coração saiu do prumo.
Tive que entrar na livraria,
Ouvindo o destino no maior deboche dizer: Esqueça!
Do desencontro, sobrou um café…
E o resto da tarde com dor de cabeça…

Lis Nogueira, 6universos

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.