Jorge de Lima

Jorge de Lima – A morte do artista

jorge de lima

É morto o Artista, o torturado Artista…
Ei-lo sem vida, como um cristo louro…
Dizem que foi sua maior conquista
Polir o verso do seu estro de ouro!

Paira por tudo a viuvez e o agouro…
Não há talvez quem neste mundo exista
Que ao vê-lo morto para sempre, em choro
Não sinta logo anuviar-se a vista…

Mas o martírio que se renovava!
Quando quiseram transportá-lo, fora
Cobriu-se tudo de um celeste brilho:

Nossa Senhora soluçando estava…
Tanto chorara por Jesus outrora,
Quanto chorava pelo novo filho!

Jorge de Lima, Melhores poemas

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.