Jayro Luna – República de Poetas

O maior de nossos bardos
Até traduziu John Lennon,
Outro grande poeta
Era antropófago,
Um poeta de quem gosto muito
Travestiu-se da pele de cobra
E sumiu na selva
Atrás da filha da rainha Luzia;
Tínhamos Bandeira
Que desfraldava versos
E pendia de tuberculose.
Outros poetas
Sob o sol quente
Construíram um estranho monólito
E iniciaram uma nova odisséia,
Uns poetas naufragaram,
Outros se exilaram,
Um vate se vestiu de índio
E desceu ao inferno de Wall Street,
Um outro conversava com pedras,
Morreu na prisão;
Outro era Boca do Inferno.
Nosso príncipe, porém,
Conversava com estrelas.
Por fim, fiquei aqui só,
Tocando violão no circo vazio
Para clowns chorões
E leões sonolentos.
Brasilia,1986

Jayro Luna, Infernália Tropicalis

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.