Gabriela Mistral

Gabriela Mistral – Adormece junto a mim

Meu bonequinho de carne
que, nas entranhas, teci,
bonequinho temeroso,
adormece junto a mim.

Dorme a perdiz no trigal
e ouve-lhe a voz de cetim.
Não te inquietem meus alentos,
adormece junto a mim.

Ervazinha tremedeira,
por que te assustas assim?
Não resvales de meus braços,
adormece junto a mim.

Eu, que tudo já perdi,
para dormir tremo assim.
Não resvales de meu peito,
adormece junto a mim.

 

Gabriela Mistral, Antologia poética

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

1 Comentário

  • Responder
    Aparecida Sorci
    02/07/2018 at 20:22

    MAGNÍFICO!

  • Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.