Florbela Espanca

Florbela Espanca – Poetas

florbela espanca

Ai as almas dos poetas
Não as entende ninguém;
São almas de violetas
Que são poetas também.

Andam perdidas na vida,
Como as estrelas no ar;
Sentem o vento gemer
Ouvem as rosas chorar!

Só quem embala no peito
Dores amargas e secretas
É que em noites de luar
Pode entender os poetas.

E eu que arrasto amarguras
Que nunca arrastou ninguém
Tenho alma pra sentir
A dos poetas também!

Florbela Espanca, Poesia de Florbela Espanca

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

3 Comentários

  • Responder
    Aparecida Sorci Marques
    13/02/2021 at 21:07

    As vezes um olhar fala mais que as palavras…

  • Responder
    Aparecida Inês Sorci Marques
    13/02/2021 at 21:10

    Indica- me um site!

  • Responder
    Aparecida Inês Sorci Marques
    13/02/2021 at 21:17

    Perdoe-me por eu ter te amado sem pensar, e sem querer continuar te amando. A ilusão também me deve desculpas!

  • Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.