Dulce Amargo Dulce Maria

Dulce Amargo – Magia no tempo

Se a magia não existisse, você jamais
teria cruzado o meu caminho
Sabe quantas vezes eu penso em você e,
sem querer, sorrio?
Sabe quantas vezes desisto e,
ao lembrar de você, eu tento?
É o mais simples, é completo assim, sem a gente ter nada,
tem tudo…
Sem abrir os olhos, te vejo dentro de um sonho eterno…
É assim a magia, um sussurro do vento de vida curta,
como uma tatuagem no tempo…
Fica na eternidade de um afago, na luz de um sorriso
e na profundidade de um olhar…
Porque você mora em mim como se fosse um fantasma
que aparece e desaparece
Que vive e morre à vontade… É um mistério
É assim que você é, permanece na minha mente
Está no meu inconsciente, nos meus sonhos
e na minha alma
Você não está nos meus planos, mas nunca se sabe…
Se um dia ou em algum lugar do tempo iremos nos juntar e
desenterrar os sonhos que compartilhamos alguma vez…

Dulce Amargo, Lembranças de uma Adolescente

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.