Cesar Nascimento

Cesar Nascimento – Amor indivisível

Dizem que o amor faz de dois um.
Sim, mas não completamente!
Dois são um quando um, ausente,
Ressurge no sonho do outro,
Que acorda com olhos dormentes
E sonha de dia, acordado.

Dois são um, sim, e se amam,
E, no entanto, é amor incompleto,
Pois, amantes, seus corpos reclamam
O direito de se ter mais perto,
De dormir também um, apertados,
Com a boca úmida, quentes, suados.

Cesar Nascimento, Nuvem

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.