Bertolt Brecht

Bertolt Brecht – Hino a Deus

1
Fundo em vales sombrios sucumbem os famintos.
Você, porém, lhes mostra o pão e os deixa à morte.
Você, porém, no trono eterno e fulgurando
Invisível e cruel sobre o plano sem fim.

2
Deixou morrer os jovens e os bon-vivants, mas
Os que queriam a morte, você não deixou…
E muitos dos que estão apodrecendo agora
Morreram acreditando em você, e confiantes.

3
Deixou os pobres pobres por anos, porque
O anseio deles era mais lindo que o Reino
Dos Céus; morreram antes que você viesse
Com a luz; salvaram-se – mas logo apodreceram.

4
Muitos dizem: não há você e melhor assim.
Mas como pode inexistir quem tanto engana?
Se tantos vivem/morrem por você – me diga
Que dano pode haver — em não haver você?

Bertolt Brecht, Poesia

Você gostou deste poema?

Você Pode Gostar Também

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.