_ap_ufes{"success":true,"siteUrl":"www.tudoepoema.com.br","urls":{"Home":"https://www.tudoepoema.com.br","Category":"https://www.tudoepoema.com.br/category/adalcinda-camarao/","Archive":"https://www.tudoepoema.com.br/2022/05/","Post":"https://www.tudoepoema.com.br/paulo-leminski-bom-dia-poetas-velhos/","Page":"https://www.tudoepoema.com.br/coming-soon/","Attachment":"https://www.tudoepoema.com.br/jaqueline-ruiz-o-sol/jaqueline-ruiz-2/","Nav_menu_item":"https://www.tudoepoema.com.br/6162/","Custom_css":"https://www.tudoepoema.com.br/blacklite-gird/","Oembed_cache":"https://www.tudoepoema.com.br/9570d45b585c8951d60eac9a46f32e4f/","Wp_block":"https://www.tudoepoema.com.br/bloco-reutilizavel-sem-titulo-2/","Wpcf7_contact_form":"https://www.tudoepoema.com.br/?post_type=wpcf7_contact_form&p=69"}}_ap_ufee Augusto Meyer - A alma e Bilu, diálogo - Tudo é Poema
Augusto Meyer

Augusto Meyer – A alma e Bilu, diálogo

  • A culpa não é minha, a culpa é tua,
    de tanto controlar, tu descontrolas.
    Pois coleciona grilos, ora bolas!
    Planta um grão de feijão e vai para a lua!

  • Alma, sabes que mais? Tu não me amolas!
    Boto o chapéu na idéia e vou para a rua
    Ver se encontro, imprevista, uma Bilua…
    Por hoje, basta de caraminholas!

  • Crepúsculo de maio, suave instante,
    primeira estrela, brilha! Hoje tu dás
    ao poeta a mesma luz que Deus te deu.

  • Alma, tudo é possível e distante.
    Vês? Ela brilha e me namora, mas
    Quando a luz chega, a estrela já morreu

Augusto Meyer, Poesias

Você gostou deste poema?

Sem comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.