Arthur Rimbaud

Arthur Rimbaud – Sonho para o inverno

Arthur Rimbaud

No inverno, iremos num trenzinho rosa
De azuis almofadões.
Será bom. Um ninho de beijos loucos pousa
Na maciez dos vagões.

Fecharás os olhos para jamais enxergar,
Pela vidraça, os tão soturnos,
Monstruosos esgares das sombras a passar
De lobos e demos noturnos.

E depois sentirás a face que se arranha…
Então esse beijinho, igual a doida aranha,
No pescoço a correr…

E me dirás: “Procura!”, inclinando a cabeça,
– Levaremos tempo a buscar a miúda besta
– Que viaja a valer…

Arthur Rimbaud, Antologia poética

Você gostou deste poema?

1 Comentário

  • Responder
    Helio Sousa
    13/08/2021 at 09:13

    Gosto muito do site “TUDO É POEMA” e gostaria de contionuar recebendo-o semanalmente em meu e mail.

  • Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.